Como um drone paralisou um dos maiores aeroportos do Brasil por horas

Um drone que voava perto do aeroporto de Congonhas na noite de ontem causou uma série de transtornos para quem ia viajar ou trabalhar por lá. O dispositivo voador foi percebido por alguns pilotos que estavam pousando no aeroporto. Eles então comunicaram a torre de controle, que ordenou o fechamento das pistas.

O drone circulou por cerca de 30 minutos na região. A Infraero acionou a Polícia Militar para tentar localizar o operador do aparelho, mas não teve sucesso. De acordo com a comunicação social do aeroporto, a investigação do caso foi passada para a Polícia Federal.

Em nota emitida hoje à tarde, a PF informou que ainda não havia localizado os responsáveis pelo veículo. Quando for encontrado, ele responderá pelo crime de expor a perigo uma embarcação ou aeronave, e poderá pegar de dois a cinco anos de cadeia. 

Embora um drone seja muito menor que um avião comercial, ele ainda apresenta sérios riscos para a aviação. Numa colisão com uma aeronave, ele pode provocar desde pequenos estragos até incêndios capazes de provocar a queda do veículo. Segundo a assessoria do aeroporto, na tarde desta segunda-feira a operação já havia sido normalizada. 

Vai às compras na BlackFriday? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.


RECOMENDADO PARA VOCÊ