Conheça as tecnologias que ajudam a sua bagagem a viajar com você

Você pode estar indo para a viagem dos seus sonhos. Mas se assim que o avião pousa você percebe que a sua bagagem foi extraviada, o sonho vira pesadelo rapidinho. Para evitar esse tipo de transtorno, os aeroportos e as empresas de aviação usam sistemas muito sofisticados para controlar cada peça de bagagem que passa pelas esteiras. E nessa hora, a tecnologia é uma grande aliada.

Sabe aquela etiqueta que os atendentes colam na sua mala antes de despachá-la? Aquela é a peça central para controlar a posição da sua mala. No Aeroporto de Guarulhos, mais de 25 mil bagagens por dia passam pelas esteiras dos três terminais. As esteiras são pontuadas por arcos cheios de sensores infravermelho, que escaneiam as etiquetas de cada mala que passa por elas. Se por acaso uma mala cair das esteiras, dá para saber exatamente onde ela se perdeu.

Durante o trajeto, a mala passa por um scanner de raio X que consegue apontar caso ela tenha algum objeto suspeito. A tecnologia também ajuda nesse ponto.

Todo esse processo é acompanhado por funcionários em uma sala de controle. Nela, eles usam um sistema robusto de rastreamento para acompanhar o trajeto das bagagens. Todos os equipamentos do trajeto são reduntantes, ou seja: se algum deles der defeito, os operadores conseguem rotear a bagagem para outro. Os técnicos também são notificados imediatamente por aqui caso alguma das bagagens não faça o caminho esperado, e conseguem ver pelo sistema exatamente onde está o problema.

Quando a mala chega ao fim da esteira, ela precisa ser carregada em um contêiner para ir até o avião. E o rastreamento continua. Os carregadores têm um scanner de mão especial que se conecta ao resto do sistema de malas. Sempre que vão colocar uma mala em um contêiner, eles escaneiam o contêiner, depois escaneiam a mala, e só então colocam a mala nele. E quando o contêiner chega na aeronave, ele é escaneado novamente para que seja possível saber com precisão em que parte do porão do avião cada mala está. Além de ajudar no rastreamento, isso facilita caso alguma bagagem precise ser removida do avião.

Todas essas medidas tem ajudado a impedir que a viagem dos sonhos de muitos passageiros vire pesadelo logo que eles chegam e descobrem que sua mala não chegou. De acordo com dados da Sociedade Internacional de Telecomunicações Aéreas, o número de bagagens extraviadas caiu 54% de 2007 para 2016. E isso apesar do número de passageiros ter crescido 52% no mesmo período.

E a tendência é que esses números sigam melhorando. A Associação Internacional de Transportes Aéreos emitiu recentemente uma resolução para orientar as empresas aéreas a compartilhar com seus passageiros os dados de suas bagagens. A ideia é que, no futuro, as pessoas possam acompanhar em tempo real o processamento de suas bagagens por meio de um aplicativo de celular. Quando isso acontecer, viajar de avião vai se tornar uma experiência ainda mais tranquila.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.


RECOMENDADO PARA VOCÊ