Entenda a política das empresas de transporte em casos de objeto esquecido

O primeiro momento é de pânico! A sensação é horrível. Mas com a cabeça sempre ocupada, bombardeados de informação por todos os lados e a vida corrida, qualquer um está sujeito a esquecer alguma coisa em casa, no trabalho, no avião e, muitas – mas muitas vezes mesmo – no táxi (ou qualquer carro que esteja prestando o serviço).

Nos Estados Unidos, a Uber já cobra para devolver qualquer objeto esquecido por passageiros dentro dos veículos. Em Boston e Chicago, quem quiser recuperar o que foi deixado no carro terá que pagar uma taxa de 15 dólares pelo serviço. A Uber alega que a cobrança é para compensar o tempo perdido pelo motorista para ir devolver seja lá o que foi esquecido. A taxa deve ser ampliada para todo o país em breve.

Ainda segundo a Uber – hoje ainda a maior empresa do ramo de transporte particular – cerca de 11 mil objetos são esquecidos todos os anos nos carros de seus motoristas. No Brasil, não é diferente: o pessoal por aqui também anda esquecendo muita coisa por aí: de tacos de bilhar até bolos de aniversário. A gente foi então ouvir das maiores empresas do gênero, o que elas fazem se o passageiro esquecer qualquer item dentro do veículo. Preste atenção: você pode ser o próximo esquecido da vez...

Aqui no Brasil, a Uber não cobra pela devolução. Dentro do próprio aplicativo é possível relatar o problema. A empresa acredita que a forma mais rápida de recuperar o que foi esquecido é entrando em contato direto com o motorista. Ainda assim, nada impede que ele queira cobrar a corrida até seu local...

A 99 e o Cabify fazem diferente, mas nenhuma das duas se responsabiliza por objetos esquecidos ou garante que não haverá uma cobrança. Através do canal de atendimento, as duas empresas fazem meramente a intermediação do contato entre passageiro e motorista para facilitar o processo de devolução – nada além disso. Ou seja, mais uma vez, fica a cargo do motorista cobrar ou não pela viagem...

No final das contas, esquecer – claro, não é uma opção – mas se, por acaso o motorista quiser cobrar a viagem, você pode, de repente, combinar um lugar para encontrar no meio do caminho ou até se sujeitar a ir buscar o que deixou para trás onde quer que esteja. Outra ideia é usar a tecnologia para tentar não esquecer mais nada: lembretes, avisos...tudo vale. Muitos aplicativos até permitem, por exemplo, que você receba uma notificação baseada em geolocalização. Daria para colocar um aviso: “não esqueça o guarda chuva” quando o carro se aproximar do seu destino. Que tal?!...



RECOMENDADO PARA VOCÊ