Fórmula E: conheça as curiosidades da competição de carros elétricos

Na Fórmula 1, a parada nos boxes para troca de pneus e reabastecimento é quase uma arte. As equipes treinam cada mínimo movimento à exaustão e, hoje, são capazes de fazer tudo isso me menos de dois segundos! Na Fórmula E, não existe isso, afinal, por serem elétricos - e por mais moderno e rápidos que sejam os novos carregadores - ainda não é hábil fazer uma parada para continuar a prova. Ainda assim, uma parada é obrigatória no meio da prova: mas em vez de reabastecer, o piloto simplesmente troca de carro. O motivo é que as baterias só tem capacidade para meia prova - pelo menos por enquanto…

Isso faz parte do DNA da Fórmula E, afinal, no dia a dia, nós, motoristas não podemos parar para trocar pneus quando começa a chover. Os pneus da categoria de elétricos é realmente revolucionário e versátil; um único jogo é usado para os treinos livres, a qualificação e própria corrida. Os pneus da Michelin foram desenvolvidos para otimizar a eficiência energética, ponto final. E, além disso, esses grandes pedaços de borracha estão sempre conectados. Cada pneu possui um chip RFID incorporado; ou seja, todo o seu ciclo de vida, desde a produção até a reciclagem, pode ser facilmente rastreado.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.


RECOMENDADO PARA VOCÊ