Compartilhe com seus seguidores
A A A

Review do Galaxy A10: celular de entrada da Samsung decepciona nos detalhes

Alvaro Scola, editado por Liliane Nakagawa 13/12/2019 20h15

Aparelho de entrada da Samsung oferece performance razoável, mas peca em não ter um leitor de impressões digitais

A Samsung anunciou em abril desse ano a sua linha 'A', com diversos aparelhos que vão desde celulares de entrada até smartphones premium. Dentre eles, é claro, um dos que mais chamou a atenção foi o modelo A10, o aparelho mais básico da linha.

O Olhar Digital foi atrás de uma unidade desse celular para testar e contar a vocês quais são os seus pontos positivos e negativos. Confira a seguir a nossa análise.

Design, acabamento e tela

O Galaxy A10, como é de se esperar de um aparelho de entrada, traz um visual bem simples e discreto. Assim, o seu corpo usa o material de plástico para o acabamento, tendo as cores azul, preto e vermelho disponíveis, que não chamam a atenção ou refletem a luz do ambiente como outros celulares recentes.

Na sua parte traseira, está presente apenas a sua única câmera traseira, que possui um flash LED. De forma positiva, tanto a câmera quanto o flash estão bem rentes ao corpo e não incomodam a sua pegada, nem devem riscar tão facilmente.

Reprodução

Como você deve notar ao ver o corpo do aparelho, o Galaxy A10 não traz um leitor de impressões digitais, ficando restrito ao desbloqueio por reconhecimento facial, que não é tão seguro. Essa, na verdade, é a maior crítica feita ao aparelho, já que outros celulares de entrada e de valor semelhante possuem esse leitor.

Já a tela do aparelho, diferente de outros modelos da marca, vem com a tecnologia IPS LCD, tendo 6.2 polegadas, resolução de 1520 x 720 pixels e 271 ppi de densidade. Apesar de usar o LCD e ter uma baixa densidade, a tela do Galaxy A10 ainda apresenta um bom nível de brilho e uma boa imagem de forma geral.

Reprodução

Entretanto, mais um ponto negativo para o aparelho, é a inexistência da função de brilho adaptável. Ou seja, toda vez que você for para um local em que o nível de iluminação é diferente, você terá que mexer no brilho do celular para obter uma boa imagem.

No corpo do aparelho ainda estão presentes os clássicos botões de volume, power e uma entrada para fones de ouvido P2.

Assim, para esse primeiro quesito, apesar de não ser um aparelho com um visual de destaque, o Galaxy A10 ainda é bonito e bem discreto. De toda forma, esses dois pontos contras dele não podem passar batidos para a maioria dos usuários.

Configurações e desempenho

Já para quem está preocupado em saber como o celular se sai no dia a dia. O Galaxy A10 conta com a seguinte ficha técnica:

  • Processador Octa-Core Exynos 7885;
  • GPU Mali G71;
  • 2 GB de memória RAM;
  • 32 GB de espaço para armazenamento;
  • Bateria de 3.400 mAh.

Assim como a maioria dos aparelhos de entrada, o Galaxy A10 apresenta algumas lentidões ou pequenos engasgos em transições de tela e na hora de abrir certos programas. Apesar disso, quando os programas já estão carregados, a experiência se torna mais fluída.

Dessa forma, em meus testes, consegui utilizar o celular sem maiores problemas para um uso básico como para ver vídeos no YouTube e escutar música no Spotify. Já em jogos, o desempenho foi praticamente o mesmo visto em programas e apesar dos títulos estarem jogáveis, as lentidões e engasgos eram vistos com uma frequência maior.

Reprodução

Um ponto acertado pela Samsung, por sua vez, foi a sua bateria de 3.400 mAh. Ela não chega a ser muito grande, mas é verdade que dá conta de um dia de uso do aparelho sem grandes problemas, enquanto a sua recarga completa é realizada em pouco mais de uma hora e meia.

Por padrão, o Galaxy A10 vem com o Android 9 Pie instalado e com a interface One UI, que procura trazer uma aparência mais pura do Android. Além dos apps da própria marca, o aparelho também vem com o Facebook, Office, OneDrive e o Linked instalados, sendo que eles não podem ser removidos, mas apenas desativados.

Câmera e fotos

Para a parte de fotos e vídeos, o Galaxy A10 conta apenas com uma câmera traseira principal, sendo ela de 13 megapixels e com abertura f/1.9. Para um aparelho de entrada, os resultados obtidos com ela são bons e apresentam cores vivas, mas tem um baixo nível de detalhes.

O que acaba realmente decepcionando mais por aqui é justamente a falta de modos para tirar fotos. Assim, além do modo “normal”, o Galaxy A10 te deixa tirar panorâmicas ou no modo manual, que possui bem poucas opções.

Já quem tem o interesse em vídeos, saiba que o aparelho permite a gravação deles na resolução Full HD com até 30 quadros por segundo. No quesito de selfies, diferente do que foi visto na câmera principal, as cores saem bem apagadas e o nível de detalhes obtidos é ainda menor.

Conclusão

O Galaxy A10 é um celular de entrada, que até consegue oferecer uma performance interessante, apesar de ser um pouco lento para jogos. Apesar do seu acabamento ser decente, não é possível não sentir falta de um leitor de impressões digitais e do brilho adaptável, algo que está presente em praticamente qualquer aparelho.

Já quem tem o interesse em fotos, até pode conseguir alguns bons resultados, mas acabará decepcionado com a falta de modos implementados no aparelho. O Galaxy A 10 foi lançado em abril de 2019 e tem o seu preço sugerido de R$ 999,00.

Smartphones Samsung review Galaxy smartphone smartphones mais populares videoreview reviews
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você