Compartilhe com seus seguidores
A A A

Uber promove novas demissões

Henrique Freitas, editado por Renato Santino 15/10/2019 20h10

A empresa norte-americana, Uber, não está passando por um de seus melhores momentos; isso porque a companhia vem perdendo dinheiro a cada trimestre, e já amarga um prejuízo de mais de 1 bilhão de dólares, e isso começa a ser sentido pelos funcionários. A companhia anunciou uma terceira leva de demissões em massa, dessa vez atingindo principalmente as equipes de Uber Eats e de desenvolvimento de tecnologia para veículos autônomos.

No total, são 350 funcionários que serão desligados da empresa, segundo o comunicado, que descreve o momento como “mudanças difíceis, mas necessárias”. Estes colaboradores se juntam a outros 400 funcionários do setor de marketing que haviam sido demitidos em julho e mais 435 demitidos em setembro, da equipe de engenharia.

Nas demissões de setembro, o CEO da Uber Dara Khosrowshahi havia afirmado que as demissões são resultado de uma reestruturação, fruto do amadurecimento como empresa, que deixa a fase de startup em expansão desenfreada, o que envolvia a contratação de pessoas em excesso, para tornar-se uma companhia estabelecida no mercado.

Ainda segundo a Uber, os 350 empregados demitidos hoje formam 1% do total da força de trabalho da companhia globalmente. Já os 400 do marketing equivaliam a 33% do total do número de pessoas do setor no mundo inteiro, enquanto os 435 de engenharia respondiam por 8% do setor.

Crise demissão uber mobilidade urbana Força de trabalho Mercado de Trabalho
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você