O navegador Tor, conhecido por priorizar a segurança do usuário e oferecer o acesso à Deep Web, publicou nesta quinta-feira, 11, o que chamou de seu “contrato social”. Na carta aos usuários, os desenvolvedores prometem garantir o anonimato de seus usuários. “Nós nunca iremos implementar backdoors em nossos projetos”, explica o documento.

A capacidade de manter os usuários seguros em posição anônima tem incentivado o uso do navegador por pessoas à procura de drogas, armas, assassinos, pornografia e outros tipos de crime.

publicidade

Apesar da promessa da equipe do Tor, o anonimato pode não ser tão garantido assim. O FBI já identificou milhares de usuários de sites de pornografia e venda de armas e drogas, usando uma ferramenta que hackeou o navegador. Na época, os casos levaram a uma discussão sobre a validade de provas obtidas através de malwares.

Via Engadget