A Airbus mostrou recentemente algumas ideias de design para o Vahana, o seu projeto de táxi voador autônomo que deve ter um primeiro protótipo funcional até o fim de 2017. O veículo, já anunciado, seria capaz de levar um passageiro por vez, o conseguiria decolar e pousar verticalmente (como um helicóptero).

Segundo os desenhos mostrados por Rodin Lyasoff, a aeronave terá oito hélices divididas em dois eixos: um na frente e outro atrás do local onde fica o passageiro. Os eixos serão capazes de girar, podendo ficar de frente (como as hélices de um avião a motor) ou voltadas para baixo (como as de um helicóptero). Isso permitirá que ele decole e pouse sem o auxílio de pistas de pouso, segundo a CNN Money.

publicidade

Além disso, os passageiros poderão acessar o assento da aeronave por meio de um painel de vidro que se retrai para que eles entrem. Quando a aeronave detecta que o passageiro está acomodado, o vidro se fecha novamente para protegê-lo. De acordo com Lyasoff, o projeto está sendo desenvolvido pela empresa A3, uma espécie de laboratório experimental da Airbus.

Reprodução

Futuro voador

Com o projeto, a ideia da Airbus não é apenas criar um “drone-táxi”, mas sim conectá-lo a um serviço semelhante ao Uber. Assim, pessoas poderão chamar um Vahana pelo celular para buscá-las em determinado local, voar nele até seu destino e então desembarcar, com a cobrança sendo feita por meio de cartão de crédito ou outros serviços digitais.

Lyasoff afirmou que sua equipe pretende ter um protótipo funcional da aeronave autônoma até o fim de 2017, e que já quer ter um produto que possa ser comercializado pronto para testes até o fim de 2020. Antes de que o serviço se popularize, contudo, o The Verge ressalta que será necessário superar uma série de barreiras legislativas e regulamentares.

Embora trate-se de um projeto ambicioso, a Airbus não é a única empresa que está investindo nessa tecnologia. A empresa chinesa EHang também anunciou em 2016 um projeto semelhante. A CNN Money também produziu um vídeo (em inglês) mostrando alguns dos projetos mais promissores nessa área, que pode ser visto por meio deste link