EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O sistema que controla serviços de transporte em São Francisco, na Califórnia (EUA), foi sequestrado durante o fim de semana por um hacker que trancou tudo com criptografia.

O problema começou na tarde de sexta-feira, 25, quando estações controladas pela Muni (como é chamada a agência de transportes local) receberam uma mensagem avisando sobre o ataque. Cerca de um quarto dos computadores foi afetado, o que equivale a 2.112 dos 8.656 em operação.

publicidade

O hacker se identificava como “Andy Saolis” e pedia um resgate de US$ 73 mil para normalizar a situação, mas a Muni conseguiu fazer a restauração no domingo, 27. Não sem ter uma grande dor de cabeça, já que durante todo o sábado o metrô da cidade teve de operar com as catracas abertas e as cabines de pagamento inoperantes. Motoristas receberam rotas escritas à mão, sendo que normalmente elas são definidas e impressas com ajuda do sistema.

O San Francisco Examiner conversou com o hacker no domingo e foi informado de que a Muni não havia feito qualquer pagamento. Paul Rose, porta-voz da agência, disse ao jornal que uma investigação estava em curso.

A Muni não confirma, mas fontes da CBS dizem que o ataque estava em andamento há dias, tendo comprometido servidores, e-mails e o sistema de pagamento. O back-up estava intacto, entretanto, o que explica por que o pagamento do resgate talvez não tenha sido necessário.

publicidade