EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O antigo CEO da Intel Paul Otellini morreu na segunda-feira, 2, aos 66 anos, enquanto dormia. Ele comandou a empresa entre 2005 e 2013 e passou mais de 40 anos como funcionário da Intel.

Em um comunicado, a Intel creditou Otellini por “transformar operações e estruturas de custo para crescimento a longo prazo; assumir uma posição de liderança no segmento de mercado de servidores; e manter os lucros durante a recessão global.”

publicidade

Depois de oito anos no comando da Intel, Otellini anunciou no fim de 2012 que se aposentaria em meados de 2013. Durante a gestão de Otellini, a Intel viu suas receitas saltarem de US$ 34 bilhões para US$ 52 bilhões. Ele foi sucedido por Brian Krzanich, que segue até hoje no posto mais alto da Intel.

Apesar dos bons resultados financeiros, em ao menos duas coisas Otellini viu a Intel fracassar: ao tentar promover os notebooks finos conhecidos como ultrabooks e também na ascensão das plataformas móveis, que ao contrário dos desktops e notebooks não usam processadores da Intel.

Otellini dedicou os últimos anos da sua vida para auxiliar jovens e também se envolveu em diversas organizações de caridade e filantrópicas.

publicidade