EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, pediu desculpa por ter usado o cenário catastrófico de Porto Rico, que foi parcialmente devastado por um furacão, para promover a tecnologia de realidade virtual da sua empresa.

“Uma das características mais poderosas de VR é empatia. Meu objetivo aqui era mostrar como VR pode levantar conscientização e nos ajudar a ver o que está acontecendo em diferentes partes do mundo”, explicou ele ao responder um comentário no vídeo, que foi postado na segunda-feira, 9.

publicidade

“Eu também queria compartilhar a novidade sobre nossa parceria com a Cruz Vermelha para ajudar na recuperação [de Porto Rico]”, continuou ele. “Lendo alguns dos comentários, entendo que isso não estava claro, e peço desculpa a todos que se ofenderam.”

Reprodução

Uma usuária comentou que seria mais eficiente se fosse possível ver os rostos reais de Zuckerberg e Rachel Franklin, que comanda os esforços sociais do Facebook em VR e o acompanhou na “viagem virtual”. “É tão perturbador ter personagens virtuais reportando em um desastre real”, acrescentou ela.

“Eu entendo isso”, respondeu o CEO. “Quando você está em VR, os arredores parecem bem reais. Mas esse senso de empatia não se estende bem para pessoas assistindo a você como um personagem virtual numa tela 2D. É algo no qual teremos que trabalhar com o tempo.”

publicidade