EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Foi lançado nesta terça-feira, 24, o Chrome 68, mais nova versão do navegador do Google para PC e celular. A principal novidade do browser é que, a partir de agora, todo site que ainda não é HTTPS será marcado como “inseguro”.

O HTTPS é um protocolo que usa criptografia para embaralhar as informações que transitam por um site entre o usuário e o servidor. Assim, a navegação fica mais segura e com menor risco de ser interceptada por hackers.

publicidade

Já o HTTP é um protocolo mais antigo, que pouco a pouco tem sido abandonado pelo Google. A empresa já privilegia sites no seu resultado de busca que usem o HTTPS, e ainda mostra um cadeado verde para indicar páginas seguras na barra de endereço.

Até agora, o Chrome tratava páginas em HTTP de maneira neutra, mas não mais. Páginas que ainda não fizeram a transição para HTTPS ganharão um selo de “Não seguro” na barra de endereços do browser, informou o Google em fevereiro deste ano.

Segundo Emily Schechter, chefe da segurança da equipe do Chrome no Google, 81 dos 100 sites mais acessados da web já usam HTTPS. Por conta disso, a empresa acredita que é hora de punir quem ainda não abandonou o padrão antigo.

publicidade

O plano do Google de migrar toda a web para o padrão HTTPS, porém, ainda não chegou ao fim. Em setembro, o Chrome 69 vai trocar o cadeado verde em páginas seguras por um cadeado preto, mais discreto do que o atual.

Já em outubro, o Chrome 70 vai deixar as palavras “não seguro” em sites HTTP ainda mais claras, em vermelho. E, eventualmente, o Google planeja eliminar por completo o cadeado verde em páginas HTTPS quando considerar que o novo padrão já é ubíquo o bastante.