EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Tesla anunciou que está atualizando seu software de bateria após os recentes incêndios que destruíram três veículos Model S localizados em Xangai, São Francisco e Hong Kong. A nova configuração irá ajustar as configurações de carga e gerenciamento térmico de uma bateria modelo S ou X.

A CNet explicou que as mudanças permitirão que os veículos gerenciem a temperatura e o nível de carga de cada bateria de maneira mais eficiente. Isso, por sua vez, ajudaria a evitar a possibilidade de sobrecarga, que poder causar incêndios em baterias de íons de lítio.

publicidade

A Tesla ainda não identificou a causa do incêndio ou encontrou algum problema com a bateria, mas a empresa disse que agirá se descobrir um problema. Enquanto isso, a montadora ainda está investigando o incidente e continua a sustentar que seus veículos “são 10 vezes menos propensos a experimentar um incêndio do que um carro a gás”. Além disso, a montadora afirmou que liberou a atualização em questão como “um excesso de cautela”.

Como notou a Reuters, houve mais de uma dúzia de relatos de Teslas pegando fogo nos últimos seis anos, principalmente após acidentes. Em relação ao acontecimento mais recente, em Hong Kong, Elo Musk publicou em seu Twitter:

 

 

Em resposta, um porta voz da empresa disse: “A Tesla estava no local para oferecer suporte aos nossos clientes e estabelecer os fatos deste incidente”. A investigação está em andamento.

Outros eventos dessa natureza já tinham acontecido antes. Em 2018, um carro da empresa dirigido pelo diretor da TV britânica Michael Morris pegou fogo, após outro incidente envolvendo um modelo do modelo S na França em 2016. Uma série de incêndios com carros Tesla Model S já tinha ocorrido também em 2013.

 

Via: Engadget