EnglishPortugueseSpanish

A Microsoft planeja investir US$ 1 bilhão em uma empresa de inteligência artificial (IA) fundada por Elon Musk, a Open AI, que visa desenvolver uma inteligência que rivalize com o funcionamento do cérebro humano. Essa parceria promete se tornar uma forte concorrente da britânica DeepMind, que pertence ao Google. Ambos os laboratórios buscam alcançar uma inteligência artificial generalizada (IAG), uma IA similar à consciência humana que pode se adaptar a diferentes tarefas.

As IAs atuais tem uma atuação muito “restrita”, ou seja, elas funcionam bem apenas nas tarefas para as quais foram programadas. Uma IAG é o maior objetivo dos pesquisadores da área, mas acredita-se que ela só será alcançada daqui decádas.

publicidade

As duas empresas disseram que o acordo significa que a OpenAI desenvolverá seus sistemas sobre a plataforma de computação em nuvem da Microsoft, a Azure, e tornará a Microsoft a opção mais provável para o licenciamento das tecnologias da OpenAI.

Musk fundou a Open AI em 2015, porque acreditava que as empresas não estavam desenvolvendo a inteligência artificial de forma correta. Atualmente, a empresa é liderada Sam Altman e já fez alguns avanços, como derrotar jogadores humanos em Dota 2, um videogame complexo, e um programa que gera notícias falsas, mas realistas, que, segundo ela, é perigoso demais para ser divulgado ao público.

“A criação da IAG será o desenvolvimento tecnológico mais importante da história da humanidade, com o potencial de moldar a trajetória de nossa espécie. Nossa missão é garantir que a tecnologia das IGAs beneficie toda a humanidade, e estamos trabalhando com a Microsoft para construir a base de supercomputação na qual construiremos a IGA”, disse Altman.

Fonte: Telegraph