EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A versão 76 do Chrome OS já está rodando nos sistemas Android, Mac, Windows e Linux. Algumas funções notáveis incluem bloqueador padrão do Flash, controle de mídia, novo design de câmera e apenas um login Google para usuários Android.

Flash Player bloqueado

publicidade

Como um grande defensor do HTML5, o Google, na última década, incentivou os sites a se afastarem do Flash para uma navegação mais rápida, mais segura e mais eficiente. No final de 2016 e início de 2017, o Chrome bloqueou elementos Flash em segundo plano e padronizou o HTML5 , com os usuários precisando ativar manualmente o plug-in da Adobe em cada site.

Agora, o Google bloqueia por padrão o Flash no navegador. A empresa havia se comprometido ainda em remover o plug-in totalmente até o final de 2020.

Login único no Google

Esse recurso será lançado mais tarde neste mês. Há atualmente uma divisão entre o que o Google considera a área de conteúdo do Chrome/web e o contêiner ARC ++ para aplicativos Android ao fazer login. Uma nova seção “Contas do Google” nas configurações gerenciará todos os logins e listará todos os e-mails. “Isso inclui reautenticar ou remover algumas contas secundárias e adicionar outras”.

publicidade

Controles de mídia

Reprodução

O Chrome adicionou controles de mídia em sua centra de notificações. Agora, por exemplo, se você estiver escutando algo no Youtube Music, aparecerão os controles de reproduzir, pausar e avançar como notifiação. Isso evita que você tenha que entrar no aplicativo a todo momento.

Novo design de câmera

Reprodução

O novo design da Câmera do Google posiciona o botão do obturador, o alternador de modo (vídeo, foto e retrato) e a visualização da galeria na borda direita da tela. Do outro lado estão os controles para habilitar/desabilitar a grade e o timer.

Outras novidades incluem: permissão para que sites habilitem automaticamento o modo escuro, atalho “Instalar” para aplicativos da Web, função vidro fosco e mais. Você pode conferir tudo no comunicado oficial do Google.

Fonte: 9to5Google