EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Agência Espacial Europeia (ESA) registrou duas novas fotos de Marte com a nave Mars Express, que atualmente orbita o planeta. A primeira fotografia exibe do polo norte ao sul, ressaltando as características geográficas do planeta com camadas de gelo nas extremidades e a formação rochosa que os separa. Os hemisférios são notavelmente diferentes entre si, uma vez que o norte possui planícies baixas e com poucas crateras de impacto, em contraste com o sul que é marcado por montanhas e crateras em quantidades mais expressivas.

Os cientistas ainda não têm certeza da razão pelo qual os hemisférios são diferentes. “A divisão dos dois hemisférios de Marte é conhecida como a dicotomia marciana e permanece um dos maiores segredos sobre o planeta”, comentaram os cientistas da ESA em depoimento. “Foi formado decorrente do processo geológico dentro do manto de Marte? O planeta incrustou devido aos movimentos das placas tectônicas, como vemos na Terra, que ao se chocarem umas contra as outras provocaram a dicotomia? Pode ter sido criado por um ou vários impactos colossais do passado – ou por um outro processo inteiro? ”.

publicidade

A Mars Express não é apenas a única nave da ESA fotografando o planeta vermelho e tem como companhia a Rescosmos ExoMars Trace Gas Orbiter (TGO), que chegou ao planeta em 2019 e trabalha medindo fatores como nível de metano na atmosfera.

A TGO recentemente capturou uma fotografia única da superfície do polo norte marciano usando a câmera do Color and Stereo Surface Imaging System (CaSSIS). O gelo na camada polar das regiões é envolto por uma fina camada de dióxido de carbono, que resulta em dunas delicadamente esculpidas. Quando a primavera chega, o dióxido de carbono sublima, transformando o gelo em vapor. Esse processo começa no fundo das dunas e se movimenta para cima, retendo o gás entre o gelo e a areia. Quando a pressão cede e o gelo racha, o gás empurra a areia para fora, resultando em faixas escuras nas dunas.

A Agência Espacial Europeia pretende enviar uma nova nave para Marte ano que vem. O ExoMars rover pretende coletar informação geológica da superfície do planeta, além de amostras das pedras. Seu lançamento está marcado para julho de 2020.

 

publicidade

Via: Digital Trends