EnglishPortugueseSpanish

A força aérea dos EUA irá iniciar testes de um novo sistema de defesa baseado em um canhão de microondas, capaz de abater drones e outras pequenas aeronaves em uma fração de segundo. Desenvolvido pela Raytheon a um custo de US$ 16,8 milhões de dólares, o PHASER será implantado em campo “no exterior” e avaliado durante um ano.

O sistema funciona produzindo um feixe cônico de microondas que converge no alvo. Mas ao contrário da tecnologia de microondas usada em nossas cozinhas, o PHASER não “cozinha” o alvo. Em vez disso ele gera uma sobrecarga de energia em seus circuitos, queimando os chips e outros componentes e derrubando a aeronave.

publicidade

Ao contrário de sistemas laser, que tem que manter o foco no alvo por alguns instantes, um disparo do PHASER leva apenas uma fração de segundo. O sistema pode ser usado contra drones Classe Um e Classe Dois, ou seja, aqueles que pesam menos de 25 quilos e voam a altitudes entre 365 e 1.066 metros a velocidades entre 185 e 370 quilômetros por hora.

A ameaça de drones militarizados ficou mais clara após o recente ataque contra refinarias de petróleo na Arábia Saudita, aumentando o interesse em contramedidas específicas. Armas como o PHASER são conhecidas como sistemas de Energia Direcionada (DE) e são a vanguarda das pesquisas em sistemas de defesa.

Os EUA desenvolvem a anos o LaWS (Laser Weapon System), um canhão laser para ser instalado em navios, e a China mostrou recentemente um sistema similar. Há pouco mais de um mês, a Turquia anunciou ter usado uma arma laser para derrubar um drone de fabricação chinesa que estava operando na Líbia, e recentemente a empresa israelense Elta anunciou o Drone Guard, um sistema que usa “drones suicidas” para abater inimigos.

Fonte: Popular Mechanics