EnglishPortugueseSpanish
publicidade

As ações da Netflix estão no caminho para ter o pior trimestre desde 2012. Desde o fim de junho, as ações caíram em 30%. Se o declínio continuar até a próxima semana, esse terá sido o pior trimestre para a empresa de streaming em sete anos.

O lento crescimento no número de assinantes da Netflix vem acompanhado dos novos serviços de streming do Walt Disney e da Apple. Os custos para os assinantes aumentou, à medida que aumentaram os gastos para criar séries de primeira linha da empresa, como “Stranger Things” e “The Crown“.

publicidade

Disney + é a ameaça mais concreta para a Netflix. O serviço será lançado em novembro e vai contar com uma série de programas de TV novos e clássicos, além de filmes de algumas das franquias de entretenimento mais populares do mundo.  

Desde que o serviço foi anunciado, em 11 de abril, as açoes da Disney subiram 14%.

Levando em conta o aumento da concorrência e custos mais altos, a Pivotal Research reduziu nesta terça-feira (23), sua meta de preço para as ações da Netflix, de 515 para 350 dólares.

Jeffrey Wlodarczak, analista da Pivotal Research, afirmou, “nossas novas previsões sugerem que eles responderão à aceleração dos custos de conteúdo, acelerando seus próprios gastos com conteúdo, o que lhes permitirá manter o crescimento de assinantes e reduzir a lucratividade materialmente”.

publicidade

Segundo dados da Refinitiv, as ações da Disney no mês passado foram negociadas a 23 vezes o lucro esperado, a maior avaliação de lucros futuros desde 2004.

 

Via: Investorplace Reuters