EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Terra está cercada por pequenos satélites naturais, conhecidos como “objetos de co-orbitação”, que nunca foram profundamente pesquisados. Mas agora, um novo e surprendente estudo especula que essas rochas espaciais poderiam ser “um local atrativo para extraterrestres inteligentes“.

Segundo o estudo, esses satélites naturais seriam favoráveis para o desenvolvimento de vida extraterrestre graças ao tamanho diminuto e à proximidade com a Terra.

publicidade

James Benford, doutor em Física pela Universidade da Califórnia e autor do estudo, disse à LiveScience que é possível que exista centenas, ou até mesmo milhares, de estrelas que tenham ficado perto o suficiente da Terra ao longo da história para que uma civilização com vida inteligente fizesse contato – o que supostamente ainda não aconteceu.

Segundo o estudioso, essas civilizações podem ter sido habitat de vidas microbióticas, organismos de célula única ou até mesmo os dinossauros. Ou seja, informações preciosas sobre a evolução do Planeta Terra podem estar presentes nesses satélites até hoje. “Eu estou falando de uma arqueologia essencialmente extraterrestre“, disse Benford.

Sendo mais pessimista, mesmo que não exista qualquer vida extraterrestre nesses satélites naturais, o físico da Universidade Estadual do Arizona, Paul Davies, acrecenta que a realização de pesquisas relacionadas a esses objetos podem resultar em descobertas promissoras.

“Qual a probabilidade de uma vida alienígena estar em um desses co-orbitais? Obviamente é extremamente improvável”, disse Davies. “Mas se custa muito pouco dar uma olhada, por que não? Mesmo se não encontrarmos ETs, podemos encontrar algo interessante”.

publicidade

Via: FoxNews