EnglishPortugueseSpanish

Algumas empresas já deram adeus aos leitores de impressão digital como mecanismo de autenticação biométrica e estão recorrendo ao reconhecimento facial. A Samsung ainda conta com os dois, mas isso significou implementar uma solução não totalmente segura para realizar a leitura do rosto do usuário. Com o Android 10, no entanto, a empresa promete ao menos mitigar esse problema.

Aparelhos como o iPhone e o novo Pixel 4 contam com sensores dedicados ao reconhecimento facial. Os celulares da Samsung, no entanto, não, e confiam somente na câmera do celular, o que até agora significava que uma simples foto seria capaz de enganar o sistema e liberar acesso ao smartphone.

publicidade

Usuários que estão testando o Android 10 nos aparelhos da Samsung, que está em fase beta e foi batizado de “One UI 2.0”, já podem conhecer as novidades, como descobriu o site Android Central. A mais importante é o fato de que agora a câmera procura por sinais de vida para desbloquear o aparelho. Isso inclui, movimentos dos olhos e piscadas. Também significa que é possível evitar que o aparelho seja desbloqueado quando os olhos do usuário estão fechados, o que indicaria que ele está dormindo, desmaiado ou até mesmo morto, e alguém está tentando desbloquear o celular no seu lugar.

Uma outra mudança importante no sistema é que agora ele é capaz de reconhecer visuais alternativos do usuário. Assim, se você estiver de óculos ou usando um chapéu, será possível desbloquear o celular sem precisar tirar o acessório. A nova função permite o cadastro de diferentes visuais para a mesma pessoa, o que permite reconhecer o rosto em diferentes situações.

As novidades devem ser distribuídas a todos os usuários quando a Samsung começar a distribuir a versão final do Android 10 (ou One UI 2.0), o que ainda não tem data para acontecer.

Apesar dos esforços da Samsung, ainda não é recomendável usar o reconhecimento facial de seus aparelhos como método principal de autenticação, já que o sistema com apenas uma câmera é naturalmente mais inseguro do que os sensores dedicados. Isso dito, recentemente também foi descoberto que o sistema de leitura de impressão digital de aparelhos como o Galaxy S10 também não é totalmente seguro e pode ser desbloqueado por qualquer pessoa se houver uma película de gel instalada no dispositivo.