O Firefox 70, nova atualização da Mozilla para Windows, Linux e Mac conta com novas funções de proteção, tais como relatórios de privacidade, proteção contra rastreadores e uma notificação sobre vazamentos de dados para os logins salvos, além de não contar mais com o ícone de segurança da barra de endereços.

A empresa, que já havia começado a oferecer controle sobre rastreadores de terceiros, agora possui rastreadores de mídias sociais. Isso bloqueará qualquer software espião associados com Facebook, Twitter, Instagram, WhatsApp, LinkedIn e Youtube.

publicidade

Além dessas e outras atualizações, foi criado um novo relatório de proteção à privacidade, que funciona como uma lista de todos os aplicativos suspeitos que o Firefox bloqueou. A ferramenta de manutenção de senhas Lockwise também foi integrada ao Firefox Monitor, para avisar ao usuária se alguma das senhas salvas no navegador foram comprometidas com o vazamento de dados.

No entanto, o Firefox não foi o único a fazer alterações. No começo do mês, o Google integrou sua extensão de checagem de senhas diretamente ao controle de contas. Com o Chrome 78, atualização lançada nesta terça-feira (22), a companhia trouxe oficialmente esse sistema para o browser.

Deve-se atentar ao fato de que as notificações de vazamentos tanto do Chrome quanto do Firefox funcionarão apenas se o usuário salvou alguma senha nos navegadores. Ainda assim, a adição mostra que os desenvolvedores dos browsers estão levando a segurança mais a sério, devido aos inúmeros e frequentes vazamentos de informações pessoais.

Um estudo do Google mostrou que, mesmo tendo suas senhas expostas anteriormente, mais de 300 mil pessoas continuam a utilizar suas senhas antigas. Isso equivale a 1,5% do total de 21 milhões de nomes de usuário e senhas escaneados. Ao serem alertados sobre a brecha, 26% deles alteraram suas credenciais. Mesmo assim, mais de 80 mil avisos foram ignorados. 

Via: The Next Web