EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A primeira descoberta astronômica de 2020 não durou muito. Encontrado por um caçador amador, um pequeno cometa rasante Kreutz (que nem chegou a ser nomeado) se jogou no Sol logo após a sua identificação – e foi devidamente vaporizado.

O diretor do Sungrazer Project na Nasa, Karl Battams, tuitou sobre a descoberta: “E a primeira descoberta de cometas da década vai para … SOHO! (Claro!) Este minúsculo cometa rasante Kreutz foi visto durante a noite pelo @worachate, navegando pelo campo de visão do LASCO C3 (e mergulhando no seu destino)”.

publicidade

SOHO é o Observatório Solar e Heliosférico, uma sonda espacial não-tripulada da Agência Espacial Europeia e da NASA.

Em entrevista ao site Spaceweather.com, Battams comentou que esse foi o maior tempo sem novas descobertas desde 2008. “Na verdade, é bastante incomum que leve 13 dias para o SOHO encontrar um cometa”, completou. A descoberta foi feita por um caçador de cometas amador na Tailândia chamado Worachate Boonplod.

“Estamos chegando perto de 3.900 cometas descobertos e devem passar confortavelmente 4.000 em algum momento deste ano”, completou o diretor.

publicidade

Cometas rasantes Kreutz são fragmentos da dissolução de um único cometa gigante há muitos séculos, que têm como característica uma órbita que os coloca muito próximos ao Sol. Eles recebem o nome do astrônomo alemão do século 19 Heinrich Kreutz, que os estudou em detalhes. Centenas de fragmentos de Kreutz passam pelo Sol e se desintegram a cada ano.  

Via CNET/Spaceweather.com