EnglishPortugueseSpanish

À medida que a tecnologia evolui para, dentre outras coisas, facilitar o cotidiano, criminosos aproveitam a onda para encontrar maneiras de realizar invasões e roubar bens. De acordo com um levantamento feito pela empresa de segurança Tracker, 2019 foi o ano com maior número de roubos de veículos com fechadura automática, atingindo um índice histórico.

A empresa ponta que 92% dos carros recuperados pelo polícia no ano passado foram usados sem as chaves, contra 88% em 2018. Os dados da empresa também revelam os carros com maior probabilidade de serem roubados, com o Range Rover Sport fem primeiro lugar na lista. Outros veículos que se mostraram populares entre os criminosos incluem Mercedes-Benz C-ClassLand Rover Discovery e BMW 3 Series.

publicidade

Reprodução

Clive Wain, chefe de segurança da Tracker, declarou que os dados apresentam um aumento assustador nos crimes envolvendo esses veículos. Ele destaca os métodos utilizados pelos bandidos para invadir o sistema dos carros e poder roubá-los. “Os ladrões exploram a tecnologia sem chave usando equipamentos sofisticados, que podem interceptar o sinal da chave do veículo de dentro da casa do proprietário e enganar remotamente o sistema para destrancar as portas e dar a partida no motor”, disse.

Ainda de acordo com a Tracker, os carros estão sendo roubados “sob encomenda”. Os veículos furtados costumam ser enviados para países estrangeiros – principalmente Oriente Médio ou o norte da África.

Para se proteger de um possível roubo, os especialistas da Tracker recomendam o uso de sistemas mais “tradicionais”, como travas de segurança em rodas, por exemplo. “Para ajudar a evitar que os proprietários de automóveis sejam vítimas de roubo, dispositivos de segurança, como travas e grampos de roda, podem ajudar a impedir a ação dos ladrões”, finaliza Wain.

Via: Motor1