EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A fabricante chinesa de smartphones Vivo, subsidiária da BBK Electronics, mesmo conglomerado que é dono da OnePlus, Oppo, Realme e Reno, anunciou uma nova geração do seu “smartphone conceito”. O APEX 2020 segue a linha de seus antecessores, que apresentaram ideias como sensor de impressões digitais sob a tela e câmera pop-up, e traz alguns recursos que são completamente inéditos na indústria.

A começar pela câmera traseira, que tem um sensor de 48 MP com zoom óptico que vai de 5 a 7,5 vezes. O módulo tem apenas 6,2 mm de espessura (contra 6,7 mm no Reno 10x Zoom) e é montado sobre um eixo cardan (Gimbal) capaz de estabilizar a câmera “cancelando” movimentos para a frente, para trás, esquerda ou direita. Segundo a fabricante, o design foi inspirado pelos olhos de um camaleão e em comparação à estabilização óptica (OIS) tradicional aumenta o ângulo de estabilização em 200%.

publicidade

Reprodução

A câmera frontal também tem uma novidade: ela fica atrás da tela, dispensando qualquer tipo de notch ou buraco para a lente. Na hora de tirar uma foto os pixels sobre a lente são desligados, se tornando transparentes. É uma solução que tanto a Oppo quanto a Xiaomi já demonstraram (de forma experimental) anteriormente, embora com resultados não tão satisfatórios.

A Vivo afirma que seu software de câmera é capaz de detectar e remover em tempo real pessoas passando no fundo da cena durante a gravação de um vídeo. Ainda não vimos este recurso em ação, mas se funcionar bem certamente será algo útil.

publicidade

A tela sem bordas tem 6,45 polegadas e resolução de 2.330 x 1.080 pixels, e se curva sobre as laterais em um ângulo de 120 graus. Como resultado, ao olhar o aparelho de frente é impossível ver as bordas laterais. A tela também serve como alto-falante, e vibra para produzir som como no LG G8.

Reprodução

O processador é um Qualcomm Snapdragon 865, com 12 GB de RAM e 256 GB de memória interna, e o sistema operacional é o Android 10. O APEX 2020 tem suporte a 5G, e para alimentar tudo isso traz uma bateria de 4.500 mAh, com um sistema de recarga sem fios a 60 Watts. É o dobro da potência de sistemas concorrentes da Xiaomi ou de sua irmã Oppo (ambos com 30 Watts), e mais que o dobro do sistema de 27 Watts da Huawei.

Infelizmente, o APEX 2020 não vai chegar ao mercado. Assim como seus antecessores, ele é um conceito, criado para mostrar do que a Vivo é capaz, e apenas poucas unidades para demonstração são produzidas. Mas a julgar pelos modelos dos anos anteriores, as tecnologias usadas nele irão aparecer em breve em aparelhos da Oppo, OnePlus, Realme e Reno. 2020 promete ser um ano interessante.

Fonte: Engadget