O coronavírus segue se espalhando pelo mundo, fazendo com quem pode trabalhar de casa evite se deslocar até escritórios. O impacto parece ter sido sentido pela Microsoft e seu aplicativo de comunicação Teams, utilizado por empresas e escolas pelo mundo em situações justamente para situações de trabalho e estudo remotos. O app passou por instabilidade na manhã desta segunda-feira (16).

A sobrecarga parece ter sido resultado das novas recomendações no continente europeu, declarado pela OMS como novo epicentro do coronavírus. A região tem adotado medidas de contenção severas, forçando milhões de pessoas a trabalharem em regime de home-office.

publicidade

Diante das reclamações, a Microsoft confirmou nesta manhã a instabilidade. O comunicado no Twitter confirmou “problemas em funcionalidades relacionadas a mensagens”, mas muitos usuários se queixaram de problemas com outros recursos do app, como compartilhamento de tela, gravações de reuniões e gerenciamento das equipes e membros.

De acordo com a Microsoft, a falha já foi corrigida, como informou a empresa em comunicado ao site VentureBeat. Ainda assim, é um lembrete de que as empresas precisam se preparar para mudanças no comportamento dos usuários neste momento de crise.

Para ajudar o público que está trabalhando em regime de home-office por causa do coronavírus, a Microsoft havia decidido liberar o Teams gratuitamente por seis meses para facilitar a comunicação interna em empresas. É possível que o fluxo de novos usuários tenha impactado o funcionamento.