A Prefeitura do Rio de Janeiro fechou parceria com a TIM para rastrear possíveis focos de disseminação do novo coronavírus. A operadora vai fornecer informações anônimas em tempo real sobre o deslocamento de seus clientes.

Os dados serão compilados em mapas de calor que indicarão o volume de pessoas concentradas em um mesmo local. Assim, o poder público poderá identificar aglomerações e avaliar se a população dos bairros está respeitando medidas de distanciamento social.

publicidade

A ferramenta ainda deve fornecer um panorama dos principais focos de contágio do vírus, além de guiar ações localizadas da prefeitura para incentivar que mais pessoas acatem as recomendações das autoridades de saúde.

“Estamos passando por um momento de extrema cautela e saber onde há concentração de usuários vai nos ajudar a orientar a população da melhor maneira”, disse o chefe-executivo do Centro de Operações Rio, Alexandre Cardeman. 

Vale lembrar, no entanto, que esse sistema de monitoramento não é novidade no Rio de Janeiro. Durante os Jogos Olímpicos em 2016, o governo municipal firmou acordo com a TIM para obter dados de localização dos clientes da operadora para desenvolver planos de mobilidade durante a competição esportiva.

A cidade também não será a única a adotar o monitoramento de dados de celulares para conter a epidemia do novo coronavírus. Nesta terça-feira (24), o prefeito de Recife (PE), Geraldo Júlio, anunciou uma medida similar, com a proposta de medir o “índice de isolamento” dos habitantes do município.

Fonte: Veja Rio