EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Tesla anunciou nesta quarta-feira (8) que devido à pandemia de Covid-19 irá suspender a produção em suas fábricas nos EUA até o dia 4 de maio, reduzir o salário dos funcionários entre 10% e 30% e colocar trabalhadores em licença. A informação vem de um e-mail interno da empresa ao qual o site TechCrunch teve acesso.

A redução nos salários será de 30% para os vice-presidentes, 20% para os executivos no nível da diretoria e 10% para os restantes, e estará em vigor até o fim do segundo trimestre, em junho. Funcionários que não podem trabalhar de casa e não tem posições críticas nas fábricas estarão de licença, sem pagamento, até 4 de maio. As medidas entram em vigor a partir da próxima segunda-feira, 13 de abril.

publicidade

O e-mail é assinado pela Diretora de Recursos Humanos da Tesla, Valerie Workman. “Este é um sacrifício compartilhado por toda a empresa que nos permitirá progredir nesses tempos difíceis”, diz a mensagem.

Os trabalhadores de licença continuarão sendo empregados da Tesla, com acesso a seus planos de saúde. O e-mail recomenda que eles peçam auxílio-desemprego junto ao governo dos EUA durante o período.

A Tesla tem três fábricas nos EUA: uma em Fremont, na Califórnia, onde monta seus veículos, uma em Nevada (a Gigafactory), que produz baterias e motores elétricos e outra em Buffalo, no estado de Nova York, onde fabrica produtos relacionados a energia solar. A fábrica de Fremont tem 10.000 funcionários, dos quais 2.500 ainda estão trabalhando.

Fonte: TechCrunch

publicidade