EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Nubank anunciou neste domingo (19) que o serviço de cartão de crédito do banco digital agora oferece suporte à versão 2.0 do MasterCard Identidy Check. O recurso corresponde a um sistema de autenticação de dois fatores que pode ser exigido por lojistas em compras virtuais. Neste protocolo de segurança, o pagamento só é validado após o cliente reconhecer a compra no aplicativo do banco.

Ao realizar uma transação, o consumidor recebe uma notificação no aplicativo do Nubank com informações sobre o valor da compra e o nome da loja. O usuário então deve conferir se os dados estão corretos e escolher as opções “sim” ou “não”. A mensagem aponta a razão social do lojista – isto é, o nome oficial da empresa registrado na junta comercial. Por isso o nome apresentado pode ser diferente do nome popular da loja.

publicidade

Se as informações estiverem corretas, basta ao cliente responder “sim”. Caso o pagamento não seja autorizado, o Nubank automaticamente bloqueia o cartão de crédito para evitar fraudes ou cobranças indevidas. Vale lembrar que o procedimento não exige, em momento algum, a senha do cartão de crédito do consumidor.

Reprodução

publicidade

Em comunicado no próprio blog, a fintech explica que é possível desbloquear o cartão de forma simples ao acessar novamente o aplicativo. A recomendação, no entanto, é solicitar um novo, “afinal, pode se tratar de um caso em que alguém teve acesso às informações de seu cartão de maneira indevida.”

O prazo para confirmar as transações é de cinco minutos. Se a mensagem expirar, o cartão será bloqueado, inclusive em situações em que usuários estão sem acesso ao aplicativo, como na falta de carga de bateria no celular.

Quem decide é o lojista

O Mastercard Identidy Check é uma opção do lojista. São os vendedores que decidem se o pagamento deve exigir a autenticação em dois fatores ou não. Portanto, nem todas as compras com o cartão de crédito do Nubank vão solicitar o procedimento.

Além disso, segundo o Nubank, o protocolo de segurança está disponível tanto para o uso de cartão de crédito físico, quanto para cartões virtuais gerados pelo aplicativo. Por outro lado, o banco afirma que o recurso não será usado em compras físicas, uma vez que nestas situações o consumidor já é obrigado a digitar a senha de quatro dígitos; diferente de compras virtuais que demandam somente os dados do cartão (número, data de validade e Código de Segurança) e dados pessoais do cliente.

Fonte: Nubank