A Polícia Nacional da Espanha afirma ter desmanchado uma rede criminosa de fornecimento de conteúdo audiovisual e de televisão pirata no país. Sete pessoas foram presas sob suspeita de operar o serviço de IPTV e compartilhar cartões sem licença. Os danos aos detentores dos direitos chegam a 12 milhões de euros, cerca de R$ 73,75 milhões.

A investigação começou em 2019, após uma denúncia apresentada pela EGEDA, associação sem fins lucrativos que gerencia os direitos de produtores audiovisuais. O alvo da operação foi o fornecedor Compraccam, que teria pelo menos 15 mil clientes na Espanha.

publicidade

Reprodução

Os detidos são acusados de uma série de crimes, dentre eles roubo de propriedade intelectual e fraude em telecomunicações. Foram apreendidos diversos equipamentos de informática e celulares, além de 11 mil euros em dinheiro, cerca de R$ 67,7 mil, e sete barras de ouro.

Por fim, 5.663 usuários foram desconectados, o site do grupo foi fechado e os pagamentos e contas bancárias foram congelados.

“Esta é a operação mais importante desse tipo em Castilla y León [comunidade no noroeste do país] e uma das mais importantes realizadas até o momento na Espanha”, afirmou a Polícia Nacional, em comunicado.

Via: Torrent Freak