Indústria eletroeletrônica

Produção da indústria eletroeletrônica cai 7% em fevereiro

Vinicius Szafran, editado por Cesar Schaeffer 02/04/2020 17h22
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Resultados demonstram o impacto causado pela pandemia de Covid-19

A indústria elétrica e eletrônica apresentou uma queda de 7% em sua produção no mês de fevereiro deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados pelo IBGE e agregados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).


Considerando que a área elétrica registrou uma retração pequena (apenas 3,6%), a queda de 10,6% na produção de bens eletrônicos foi a maior influência para esse resultado.

"Esse desempenho negativo na produção de produtos eletrônicos já era esperado devido ao impacto do novo coronavírus", afirmou Humberto Barbato, presidente executivo da Abrinee. Barbato diz que os fabricantes de produtos de como computadores e celulares foram os primeiros a sentirem os efeitos da Covid-19, porque foram atingidos pela falta de suprimentos e componentes vindos da China, quando a doença estava concentrada apenas no país asiático.

De acordo com os dados de produção física do IBGE, a maior parte da redução aconteceu na produção de bens eletrônicos. Alguns deles foram: aparelhos de áudio e vídeo (-12,1%), bens de informática (-10,5%), instrumentos de medida (-3,4%) e equipamentos de comunicação (-19,3%). Em contrapartida, a produção de componentes eletrônicos aumentou em 23%.

Já na área da indústria elétrica, a retração teve foi influenciada pela queda na produção de geradores, transformadores e motores (-8,7%), lâmpadas (-13,8%), pilhas e baterias (-7,6%) e outros equipamentos elétricos não especificados (-16,5%). Neste último grupo estão inclusos escovas, eletrodos e outros artigos de carvão ou grafita para usos elétricos, além de aparelhos elétricos de alarme para proteção contra incêndios ou roubos.

Acumulado janeiro-fevereiro

A produção industrial do setor eletroeletrônico registrou um recuo de 1,3% no acumulado dos meses de janeiro e fevereiro de 2020. O resultado decorre da retração de 3% na área eletrônica e da ligeira elevação de 0,5% na área elétrica.


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Eletrônicos Indústria de tecnologia elétrica coronavirus eletroeletrônicos covid19
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você