EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O estado de São Paulo contabilizou até esta segunda-feira (1º) 111.296 casos confirmados da Covid-19, com 7.667 mortos. A atualização nos números foi feita pelo secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann. Nas últimas 24 horas, foram registrados 1.598 novos casos e 52 falecimentos.

Ainda de acordo com a secretaria, neste domingo (31) a taxa de isolamento social no estado atingiu 53% – dois pontos percentuais abaixo do que o governo considera o mínimo satisfatório para impedir a propagação do novo coronavírus (e um eventual colapso no sistema de saúde). Na capital, a taxa de isolamento chegou a 55%.

publicidade

Nesta segunda-feira o estado inicia as ações ligadas ao plano de retomada da atividade econômica. O Plano São Paulo possui cinco fases, com estabelecimentos e serviços autorizados voltando a funcionar conforme o avanço de cada fase – seguindo protocolos sanitários elaborados pelo governo.

Governo de São Paulo/Reprodução

São Paulo tem ainda 4.681 pessoas internadas em unidades de terapia intensiva (UTI) e 7.777 em enfermarias em casos suspeitos ou confirmados de coronavírus. A taxa de ocupação de leitos de UTI é de 69,3% (já foi de 71,6%) e de 83,2% na Grande São Paulo, onde chegou a 84,7%. 

publicidade

Segundo o secretário de Desenvolvimento Regional de São Paulo, Marco Vinholi, houve uma redução no total de municípios que poderiam registrar casos de coronavírus em comparação com as primeiras estimativas da pasta. “A expectativa era de chegar até o fim do mês de maio nos 645 municípios do estado de São Paulo. Mas isso desacelerou e hoje chegamos a 525 cidades. Portanto, 120 cidades a menos do que a expectativa gerada. Também em número de óbitos, a estimativa era entre 9 mil e 11 mil, mas chegamos a 7.667, total 30% inferior”.

A redução nas mortes jogou para baixo também o índice de letalidade do coronavírus no estado, que era de 8,9 e caiu para 6,9. O secretário atribui isso à adesão da população ao isolamento social e ao uso de máscaras pela população.

Via: Agência Brasil