EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O ibope de plataformas de streaming superou pela primeira vez o índice de audiência da TV por assinatura no Brasil, segundo informações obtidas pelo jornalista Ricardo Feltrin e reproduzidas em sua coluna no UOL. Os dados referem-se ao consumo de conteúdo em aparelhos televisivos e excluem transmissões por celulares, tablets e outros dispositivos.

No mês passado, a audiência geral de conteúdo em streaming registrou 6,9 pontos e 14,6% do “share” da média nacional. Já a TV paga apresentou 6,7 pontos e 14,1% de participação. O levantamento considera a audiência na faixa de horário entre 7h e 0h, nas 15 maiores regiões metropolitanas do país. Em relação ao período de 24 horas, o streaming empata em 5,7 pontos com a TV paga, mas ainda apresenta 14,7% de share, um décimo a mais que o serviço online.

publicidade

Cada ponto de audiência corresponde a cerca de 250 mil domicílios e o percentual de share representa a participação de um conteúdo no total de televisões ativas durante o período estudado. Ou seja, de 100 aparelhos ligados entre 7h e 0h, 14,6 estão sintonizados em uma plataforma de streaming, segundo os dados apresentados pelo UOL. 

A medição aborda todas as formas de conteúdo consumidas nos aparelhos de TV monitorados pela Kantar Ibope Media no país. Isso inclui a TV aberta, TV paga, streaming e até o uso de aparelhos para games. Na categoria de streaming estão contempladas plataformas como Netflix, GloboPlay, Amazon Prime Video, YouTube, PlayPlus, Google Films, além de serviços de conteúdo adulto.

publicidade

Reprodução

A Netflix ultrapassou 10 milhões de assinantes em setembro do ano passado. Em janeiro, fontes internas apontaram que o serviço estava prester a ultrapassar a marca de 15 milhões de usuários. A empresa, no entanto, ainda não confirmou a informação oficialmente. Imagem: iStock/Olhar Digital

TV aberta ainda é dominante

Como pontua a coluna do UOL, os dados retratam o crescimento da popularidade dos serviços de streaming em meio à queda livre do consumo de TV paga no Brasil. Desde o final de 2014, a TV por assinatura perdeu cerca de 1 em cada 4 assinantes.

Em números totais, trata-se de um decréscimo de cerca de 20 milhões para 15 milhões de clientes. A tendência, no entanto, é mundial: um relatório da Ampere Analysis publicado em janeiro de 2020 indica que o serviço de streaming deve superar a TV paga em número de usuários no mercado global ainda este ano.

No Brasil, a TV aberta também registra queda, mas continua liderando com folga o consumo de mídia em aparelhos televisivos. De acordo com dados da Kantar Ibope, mais de 60% dos televisores ligados no país, no período entre 7h e 0h, assistem algum canal da TV aberta.

Fonte: UOL