EnglishPortugueseSpanish

O olho é uma das partes do corpo humano mais complexas, o que dificulta a realização de engenharia reversa para entender mais sobre o órgão. Entretanto, agora, pesquisadores da Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong revelaram a criação do primeiro olho impresso em 3D do mundo, o EC-Eye. O equipamento, além de superar outros dispositivos já criados, pode ser melhor que o orgânico, com visão sobre-humana e noturna.

Os olhos biônicos disponíveis atualmente possuem a mesma estrutura, compostos por óculos com uma câmera instalada. Os dados são processados por um pequeno computador e enviados para um implante na retina do usuário. Por fim, os sinais são transmitidos para os centros visuais do cérebro.

publicidade

ReproduçãoProjeto do EC-Eye. Foto: HKUST

Porém, ao contrário dos disponíveis no mercado, em que usuários relatam que conseguem ver flashes, mas sem uma visão clara o suficiente, o novo equipamento promete uma melhoria considerável. Em vez de usar um sensor bidimensional, como uma câmera, o EC-Eye possui um modelo de retina côncava. Esta superfície possui uma série de pequenos sensores de luz que imitam os fotorreceptores humanos. Eles se conectam a um feixe de fios de metal líquido que atuam como nervo óptico.

Nos testes, o dispositivo foi capaz de exibir letras com clareza suficientemente para serem lidas. Apesar de representar uma grande melhoria em relação aos utilizados atualmente, ainda está aquém dos olhos humanos. A equipe, entretanto, afirma que a tecnologia tem potencial para ofuscar o real, usando uma matriz mais densa de sensores conectados individualmente a nanofios. Segundo os pesquisadores, com essa e outras melhorias, o EC-Eye pode dar aos usuários uma visão noturna.

A pesquisa, que foi publicada na revista científica Nature, ainda tem um longo caminho pela frente, mas parece ser um caminho promissor a seguir.

Via: New Atlas