EnglishPortugueseSpanish

Elon Musk está à procura de novos funcionários para a Neuralink no Twitter. O empresário fez um post na rede social dando mais detalhes sobre o tipo de profissional que busca, incluindo um e-mail para o envio de currículos.

Apesar de dar poucas informações sobre a vaga, na página de empregos da empresa é possível saber um pouco mais. São procurados, entre outros, engenheiro eletricista, engenheiro de sistemas, especialista em TI, engenheiro de microfabricação e engenheiro de software. O principal recurso procurado? “Acha grandes desafios empolgantes e gostar de descobrir e definir problemas, tanto quanto resolvê-los”.

Elon Musk e outros empresários iniciaram a Neuralink em 2016, mas apenas algumas ideias sobre o trabalho da empresa foram revelados desde então. Um dos destaques é um robô cirúrgico para a inserção de eletrodos no cérebro que está sendo desenvolvido. O equipamento possui fios flexíveis medindo um terço do diâmetro de um cabelo humano e capazes de transferir dados do cérebro.

Grande revelação

O bilionário Elon Musk prometeu que a Neuralink, startup de neurotecnologia que cofundou, revelará, no dia 28 de agosto, atualizações sobre seus projetos. A empresa tem como principal meta desenvolver uma interface cérebro-máquina para viabilizar a interação do ser humano com inteligências artificiais (IA), criando uma verdadeira simbiose entre homem e máquina.

“Se você não pode vencê-los, junte-se a eles”, escreveu Musk em seu Twitter, com uma declaração da Neuralink, referindo-se a sua ambição de colocar os seres humanos no mesmo nível das IAs.

Reprodução

Neuralink quer criar uma verdadeira simbiose entre homem e máquina. Foto: Reprodução

Chips cerebrais

Elon Musk está empolgado com o progresso da Neuralink. A empresa está desenvolvendo implantes neurais que poderão ser usados para permitir a comunicação direta entre o cérebro humano e um computador.

“O profundo impacto de uma interface neural de grande largura de banda e alta precisão é subestimado”, disse Musk durante uma sessão de perguntas e respostas sobre a empresa. “A Neuralink pode ter isto já neste ano. Só precisa ser inequivocamente melhor do que o Utah Arrah, que já é usado em alguns humanos e tem limitações severas”.

Via: Teslarati