Pablo Picasso é um dos pintores mais reconhecidos do mundo todo. Suas obras abstratas e com proporções distorcidas marcaram época para as artes. Porém, um novo desenho do artista foi descoberto por acaso. Quando utilizava imagens de raios X para entender um pouco mais da obra “Natureza Morta”, uma equipe do Instituto de Arte de Chicago (EUA) acabou se deparando com o rabisco perdido.

Segundo a equipe, não era incomum que Picasso pintasse sobre obras antigas, mas geralmente incorporava alguns detalhes no novo trabalho. Nesse caso, porém, o artista tampou totalmente o rabisco anterior com uma “espessa camada branca” de tinta antes de iniciar a obra definitiva. Como resultado, “nenhuma evidência da composição anterior” é visível na tela, acrescentaram os pesquisadores.

Natureza-morta.jpgPintura “Natureza Morta” escondia o desenho. Foto: Art Institute of Chicago 

Além do desenho escondido, a análise com imagens de raio X descobriu tentativas de conservação e restauração da obra usando resina acrílica e tinta nas rachaduras. Isso teria ajudado nas conservações modernas, que precisaram apenas remover essa resina e pintar as fendas para devolver as cores originais.

publicidade

Obra de arte alienígena?

Na França, um misterioso desenho também foi descoberto, mas não do pintor espanhol. Um símbolo gigantesco com forma geométrica que lembra uma flor com uma cruz no centro chama a atenção na pequena cidade de Vimy.

O desenho, descoberto recentemente por um fazendeiro local, levanta as mais diversas hipóteses para o surgimento da marca de cerca de 300 metros quadrados nos campos de trigo da região. Há quem diga que se trata de uma obra de arte extraterrestre.

Surpresa pelo fato inusitado e pelo tamanho da obra, a família dona da fazenda rapidamente conseguiu um drone para tirar fotos do símbolo e, assim, talvez tentar entender melhor do que se tratava o preciso recorte em sua plantação. Mas a situação perdeu o controle depois que decidiram publicar essas imagens no perfil do Facebook da fazenda.

Via: Live Science