EnglishPortugueseSpanish

No começo do mês de agosto, o Banco do Brasil disponibilizou uma ferramenta que, via WhatsApp Business, permite atendimentos rápidos para negociar débitos durante a pandemia do coronavirus sem a necessidade do cliente ir a uma agência. A instituição diz que fechou mais de 800 acordos que somam mais R$ 7 milhões com uso da sua inteligência artificial desde que implementou o recurso.

A ferramenta funciona através do WhatsApp Business, versão com funcionalidades exclusivas para contas comerciais. O novo recurso é bastante intuitivo, promovendo o contato direto entre banco e empresa. O grande foco são instituições de médio e grande porte, podendo renegociar até R$ 1 milhão por transação.

publicidade

Segundo o Banco do Brasil, os atendimentos online bateram o recorde do WhatsApp Business, chegando a mais de 5 milhões. Esse suporte teve sua demanda aumentada por conta dos cuidados em meio a pandemia do coronavirus, principalmente depois que as agências passarram a funcionar com horário drasticamente reduzido.

shutterstock_1564920574.jpgAgências seguem trabalhando com horário reduzido e controle de entrada, para evitar aglomerações. Créditos: Eliseu Geisler / Shutterstock.com

Como o atendimento funciona

Para realizar o atendimento pelo aplicativo, o correntista deve se conectar ao WhatsApp do Banco do Brasil enviando uma mensagem ao número (61) 4004-0001 com a hashtag “#renegocie”. O assistente virtual fornecerá as formas de pagamento disponíveis para a situação do cliente. Os boletos serão enviados via WhatsApp, podendo ser pagos em agência, de forma presencial, ou internet banking remotamente.

O Banco do Brasil iniciou atendimentos online em 2017, mas serviço servia apenas para consultas, tanto de saldo quanto extratos. Apenas em 2018 foi permitido o uso do WhatsApp para transações utilizando a inteligência atificial. Negociações de débitos antigos nunca haviam sido feitas de forma online. Recursos de IA são considerados grandes aliados da empresa e também um grande avanço no atendimento ao cliente.

publicidade

A meta do banco até o fim de 2020 é arrecadar R$ 100 milhões através de acordos feitos pela ferramenta.

Fonte: Agência Brasil