EnglishPortugueseSpanish
publicidade

No ultimo dia 26, o diretor de evolução tecnológica de rede Claro, Luiz Bourdot, afirmou em um evento virtual que as redes 5G podem chegar no Brasil com velocidade superior a 2 Gbps em alguns locais do país. No entanto, o executivo não informou quando que isso poderá ocorrer. 

A implementação definitiva da tecnologia 5G ainda depende da liberação da utilização de mais espectros no país, processo este que depende de um leilão promovido pela Anatel. O evento está programado para acontecer em 2021, ainda sem data exata definida. Apesar da liberação pendente pelo leilão, a tecnologia já está presente no Brasil.

publicidade

Logo após as concessões forem feitas para as operadoras e a frequência ser colocada para uso, será possível unificar as redes LTE (4G) com as novas faixas de frequência dedicadas ao 5G. Bourdot ainda afirma em entrevista que a velocidade ultrapassará a marca de 2 Gbps. 

Reprodução

publicidade

5G. Via iStock

A expectativa da operadora para implementação da tecnologia 5G é alta. Bourdot relata que, em testes realizados na sede da Claro, um espectro que opera em frequência 100MHz registrou velocidade de 1,16 Gbps em navegação. Já a tecnologia 5G DSS proposta pela operadora registrou conexão de 439 Mbps.

Tecnologia DSS e cobertura

Ainda em encontro virtual, Bourdot falou da introdução das redes em bairros da grande São Paulo e do Rio de Janeiro no mês de julho, usando um espectro que opera em rede 4G. De acordo com o executivo, a operadora não vai abrir mão da tecnologia DSS após a chegada da nova frequência 5G, mas sim utilizar a rede como um complemento de cobertura.

Enquanto as frequências não são leiloadas, a operadora planeja utilizar a tecnologia DSS em áreas de frequência 3,5 GHz, onde a cobertura é menor e requer uma maior quantidade de antenas para ter um alcance efetivo.

A utilização da tecnologia DSS tem seu principal objetivo a formação e prepararo do mecardo para a criação da base dos futuros terminais 5G.

Fonte: TeleSíntese