EnglishPortugueseSpanish

Na noite desta segunda-feira (31), a operadora de satélites Intelsat anunciou a compra do serviço de internet em aviação comercial da Gogo, que oferece serviços de conectividade dentro de aviões. O acordo foi fechado por US$ 400 milhões.

A aquisição deve “impulsionar ainda mais os esforços da operadora no crescente mercado de conectividade comercial em voo”, de acordo com a Intelsat, já que a Gogo tem bases de antenas 2Ku instaladas em mais de três mil aeronaves comerciais de 21 companhias aéreas diferentes (incluindo nove das 20 maiores empresas do setor).

publicidade

A Intelsat espera que o negócio ajude a incorporar o relacionamento comercial da Gogo com essas empresas à sua própria estrutura, além de uma série de recursos, como plataformas de software, provimento de internet e infraestrutura de gerenciamento de rede.

“A adição do negócio de aviação comercial da Gogo fornece um valor estratégico atraente para nossos acionistas e faz muito sentido comercial”, afirmou Stephen Spengler, CEO da Intelsat, em comunicado. “Espera-se que a demanda do consumidor por conectividade em voo cresça a uma taxa de dois dígitos na próxima década”, disse o executivo.

Reprodução

Apesar de estar em recuperação judicial, credores e acionistas da Intelsat aprovaram a compra. Imagem: Torange.biz

publicidade

“Estamos entusiasmados em dar as boas-vindas às pessoas talentosas do negócio de aviação comercial da Gogo à família Intelsat e esperamos sua experiência em aviação com a capacidade de rede própria da Intelsat para desbloquear novas oportunidades de crescimento”, concluiu Spengler.

Recuperação

De acordo com Spengler, o fato de a empresa concluir a negociação ao mesmo tempo em que passa por uma reestruturação (após recuperação judicial) mostraria a força de sua companhia. Para financiar a transação, a Intelsat pretende usar seu mecanismo de financiamento DIP (debtor-in-possession), além do dinheiro em caixa.

Os credores DIP da Intelsat já concordaram com a alteração do contrato de crédito da operadora para facilitar o negócio e “os acionistas da Intelsat apoiam a transação”, segundo o comunicado. Estima-se que a aquisição seja concluída antes do fim do primeiro trimestre do ano que vem.

Via: Teletime