EnglishPortugueseSpanish

Na região amazônica, uma população de aproximadamente 9,3 milhões de habitantes, de um total de 59 municípios, vive uma situação cotidiana precária, sem acesso à uma rede de telecomunicações eficiente. Porém, nesta terça-feira (1º), o Ministério das Comunicações lançou o Programa Norte Conectado, que prevê o início de uma mudança em torno da inclusão digital desses cidadãos. 

Em uma primeira etapa, um trecho de 650 quilômetros de fibra óptica vai alcançar 165 escolas, além de tribunais e hospitais, interligando Macapá, Alenquer, Almeirim e Santarém. A previsão é de que a internet de banda larga por satélite chegue a mais de 950 mil habitantes, até a conclusão do projeto inicial, no primeiro semestre de 2021. 

publicidade

Posteriormente, o Programa Norte Conectado será ampliado para nove infovias nos diferentes rios da Região Amazônica, alcançando uma distância de 10 mil quilômetros, contemplando 59 municípios. A capacidade da fibra óptica será superior a 100 gibabytes por segundo (Gb/s). 

inclusao-digital.jpg

Programa Norte Conectado pretende levar inclusão digital até cerca de 9,3 milhões de brasileiros. Crédito: Zerbor/Shutterstock 

Evento de inauguração 

O presidente Jair Bolsonaro esteve no evento de lançamento do programa, no qual foi assinado o decreto que regulamenta a Lei nº 13.116/2015 (conhecida como a Lei das Antenas). A medida deve facilitar a instalação de  antenas de redes móveis no Brasil, uma demanda já reivindicada há anos pelo setor de telecomunicações.

Bolsonaro discursou e citou a necessidade de garantir que a Amazônia seja “totalmente nossa”. “É dessa forma que vamos integrando a Amazônia, com recursos próprios”, afirmou. “Se um dia precisarmos de recursos de outros países, nós vamos aceitar. Mas de países com os mesmos ideais do que os nossos, de democracia e de liberdade”.

No Brasil, a estimativa é que existam 43 milhões de pessoas sem internet. O programa deve resolver apenas 25% do problema, segundo anúncio do ministro das Comunicações, Fábio Faria. “Nós queremos mais oito etapas. Iremos chegar até o oeste da Amazônia, até Tabatinga. E com esse final desse projeto, nós iremos chegar no total de investimento de R$ 1 bilhão para atingir 9,3 milhões de brasileiros”, declarou, conforme comunicado. 

Fonte: Governo