EnglishPortugueseSpanish

O último pacote de atualizações acumuladas do Windows 10, referentes a setembro, teve uma identificação surpreendente por parte do antivírus BitDefender. Um dos arquivos presentes foi considerado um cavalo de troia, vírus famoso por atacar o sistema operacional da Microsoft.

A sequência de instalações agendadas possuía três pacotes de atualização de segurança do sistema: KB4571756, KB4574727, e KB4570333, respectivamente. O segundo arquivo, KB4574727, recebeu um alerta do software de defesa, que alegou a presença de um Trojan.Ciusky.Gen.13.

publicidade

Como parte das atualizações cotidianas de terça-feira (8), o pacote foi recebido por usuários das versões 2004, 1909, 1903 e 1803 do sistema da Microsoft. Ao longo dos últimos dias, diversas pessoas reportaram o acontecido em fóruns da internet e nas redes sociais.

 

 

O pacote KB4574727 não apresentou, até o momento, nenhum outro alerta em demais softwares antivírus. Não há também nenhum indício que realmente exista a presença de um cavalo de troia nele, o que levou especialistas a crerem que se trata de um falso positivo no BitDefender.

Os usuários do antivírus não reportaram nenhuma acusação do programa no caso deste pacote ser instalado manualmente, fora das atualizações semanais programadas pela Microsoft. A empresa ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso, mas orientou um usuário do Twitter a baixar o pacote pelo site Microsoft Update Catalog.

Reprodução

Antivírus identificou suposto cavalo de troia em atualização do Windows 10. Imagem: Pixabay

Caso o usuário do BitDefender queira instalar a atualização via Windows Update, ele deve criar uma exceção, no próprio programa, para realizar o procedimento automaticamente.

As atualizações trazidas pela Microsoft para o Windows 10 são frequentes e, em sua maioria, corrigem erros de segurança do sistema.

Fonte: Techdows