Atenta às mudanças decorrentes da pandemia, a Microsoft prepara uma série de inovações para o Teams, com o objetivo de oferecer mais bem-estar para os seus milhões de usuários. Estes novos recursos devem estar disponíveis entre o fim do ano e o primeiro semestre de 2021 e incluem deslocamentos virtuais e intervalos para meditação.

O Modo Juntos também será atualizado com a inclusão de auditórios e salas de conferências. O usuário poderá, por exemplo, fingir estar realizando reuniões em cafeterias, entrar em salas de reunião menores e usar layouts personalizados. E as novidades não param por aí! Outras adições são a visão dinâmica, salas de descanso, recapitulações, apresentações, entre outras.

publicidade

De acordo com pesquisas da Microsoft Research, tanto o deslocamento quanto a reflexão são elementos importantes para o bem-estar e a saúde mental do profissional, o que justifica as intervenções prometidas no Teams. O deslocamento virtual a ser oferecido pela multiplataforma busca simplesmente preparar o usuário para o início e o fim das atividades laborais.

“O que estamos descobrindo é que essa experiência de deslocamento desempenhou um papel ajudando a clarear nossas cabeças”, disse o vice-presidente corporativo da Microsoft 365, Jared Spataro. “Essa experiência de deslocamento virtual permite que você dê um passo para trás, novamente entrando e saindo do seu dia para apenas organizar seus pensamentos e ter certeza de que está realmente processando, fazendo um pré e pós-processamento do seu trabalho. A pesquisa nos mostra que isso pode ser muito útil”, complementa Spataro.

Sem estresse e sem burnout

E quem diria que o deslocamento do dia a dia ia fazer tanta falta. Isso que para muitos é encarado como perda de tempo e de produtividade, é agora, na visão da empresa, algo salutar, inclusive para a produtividade. Segundo estudos da Microsoft Research, a reflexão feita normalmente durante esse período pode aumentar a produtividade em 12-15%.

E até este momento de interiorização poderá ser experimentado com o Microsoft Teams. “Você pode agendar uma meditação como parte de seu trajeto virtual ou como parte de uma pausa para a consciência plena ao longo do dia”, explica Spataro.

“Achamos que vai ser muito poderoso. Após apenas quatro sessões usando o aplicativo Headspace (empresa de saúde online anglo-americana, especializada em meditação), um grupo de profissionais de saúde experimentou uma redução de burnout de 14%. E outro estudo com uma população mais ampla, 30 dias de Headspace resultou em uma redução de 32% no estresse. Portanto, há indicações claras de que esse tipo de coisa pode realmente fazer uma grande diferença”, acredita.

Spataro revelou que a Microsoft está fazendo uma parceria com a Headspace justamente para trazer um conjunto acurado de experiências de atenção plena e meditação para o Teams. Assim gerentes e líderes que moldam a cultura da empresa serão capacitados e novos insights em equipes oferecerão janelas sobre como o trabalho acontece e o impacto no bem-estar dos funcionários.

Reprodução

Para Jared Spataro, vice-presidente corporativo da Microsoft 365, experiência com deslocamento virtual ajuda a sinalizar o início e o fim do expediente. Crédito: Enterprise Conference/Divulgação

‘Será ainda maior que o Windows’

Legendas ao vivo com atribuição de palestrante agora estão disponíveis de maneira geral. As equipes também podem criar uma recapitulação após qualquer reunião. As recapitulações incluem a gravação da reunião, a transcrição, o bate-papo e os arquivos compartilhados nas guias bate-papo e detalhes da reunião. A recapitulação também estará disponível no calendário do Outlook, indo para o evento da reunião. Em breve, as gravações de reuniões serão automaticamente armazenadas como arquivos no Microsoft SharePoint para compartilhamento com participantes externos.

Desde 2018, o Teams tem sido o aplicativo de negócios da Microsoft que mais cresce, fenômeno que só se acentuou com o lockdown e a necessidade de home office e de trabalho remoto. Em abril, o Microsoft Teams já tinha atingido 75 milhões de usuários ativos por dia. E em maio, Jeff Tepper profetizou: “Será ainda maior que o Windows.” A pandemia fez com que a empresa percebesse que a prática agora conhecida como Work from Home (WFH) também é estressante e tem impacto na saúde mental. E as novas ferramentas prometidas servirão para reduzir estes impactos ainda não tão conhecidos e estudados.

Fonte: Venture Beat