EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A CD Projekt Red está enfrentando duras críticas nas redes sociais ao retroceder em uma promessa relacionada ao jogo Cyberpunk 2077. Em 2019, o co-CEO da empresa polonesa, Marcin Iwinski, afirmou ao site Kotaku que evitaria a todo custo o “crunch” de funcionários e que isso não faria parte do desenvolvimento do jogo. Segundo a Bloomberg, porém, a empresa está fazendo justamente isso, conforme o lançamento do título se aproxima.

“Crunch” é o termo usado pela indústria de videogames para referir-se à prática de instituir horas extras mandatórias no desenvolvimento de um jogo. Relatos na internet dão conta de empresas que fazem seus funcionários trabalharem mais dias do que o contratado – por vezes, durante anos – a fim de obedecer ao prazo de lançamento de um título.

publicidade

Apesar de ser uma prática comum na indústria, com empresas como Konami, Epic Games, Rockstar Games, entre outras, engajando isso em algum momento, o “crunch” é altamente criticado pela comunidade, especialistas e fãs.

publicidade

No caso da CD Projekt Red, que também desenvolveu Witcher 3: Wild Hunt, um e-mail obtido pela publicação por um funcionário – que pediu pelo anonimato temendo retaliações – mostra que a empresa instituiu um regime obrigatório de seis dias semanais de trabalho: cinco dias normais, mais um dia do fim de semana. O colaborador em questão ainda afirmou que isso não é algo recente, com funcionários entregando noites viradas e fins de semana por mais de um ano.

De acordo com o e-mail, que é assinado pelo chefe de estúdio, Adam Badowski, o “crunch” está em efeito na empresa para polir o jogo de bugs e pequenos problemas: “Começando hoje, todo o estúdio de desenvolvimento trabalhará no máximo”, diz a mensagem, que também informa que “a nossa quantidade normal de trabalho” seria acrescida por mais um fim de semana.

Badowski também cita o pagamento extra de acordo com leis trabalhistas polonesas e reafirma a promessa feita por Iwinski em 2019. “Eu assumo total responsabilidade por essa decisão. Eu sei que isso é diretamente contrário ao que eu pessoalmente acredito – que o ‘crunch’ nunca deveria ser a resposta. Mas nós esgotamos todos os outros meios de contornarmos essa situação”.

Reprodução

Cyberpunk 2077: jogo é o grande lançamento da CD Projekt Red para 2020, mas práticas trabalhistas envolvendo seu desenvolvimento têm atraído críticas. Imagem: CD Projekt Red/Divulgação


A CD Projekt Red ainda não se manifestou publicamente sobre o caso.

Cyberpunk 2077 será lançado para PlayStation 4, Xbox One e PC em 19 de novembro. Até o fim do ano, o jogo também chega para o Google Stadia e, em 2021, será disponibilizado para o PlayStation 5 e Xbox Series S/X.

Fonte: Bloomberg