EnglishPortugueseSpanish

Se você é uma pessoa hipster que adora desfilar por aí usando aparelhos “retrô”, se prepare para colocar de lado seu Sony Walkman e aderir ao digital: a Apple está para adicionar o iPod nano de sétima geração à sua lista oficial de produtos “vintage”.

O aparelho, que é o último da icônica linha, entrará na classificação que inclui produtos que não são vendidos há mais de cinco e menos de sete anos. Depois que os produtos ultrapassam a marca de sete anos, eles são considerados obsoletos. O último iPod nano foi lançado em meados de 2015.

publicidade

A Apple lançou o primeiro iPod nano em setembro de 2005, numa apresentação que entrou para a história (e para o folclore) da empresa. Para mostrar o quão pequeno e fino o dispositivo era, Steve Jobs tirou o dispositivo daquele mini bolso que quase toda calça jeans possui do lado direito. Relembre no vídeo abaixo:

“O iPod nano é a maior revolução desde o iPod original”, disse o então CEO da Apple. O iPod nano foi lançado em dois modelos: 4 GB por US$ 249 e 2 GB por US$ 199, “com ambos os modelos disponíveis em designs deslumbrantes em branco ou preto”, dizia o release da empresa em 2005.

Nos próximos dez anos, o iPod nano ganhou muitos outros designs. A versão de segunda geração reduziu o tamanho e introduziu mais cores ao corpo de alumínio. No ano seguinte, ele ficou mais largo, um visual que durou pouco – nas gerações 4 e 5 o modelo voltou ao seu desenho mais longilíneo. 

Anton Ivanov/Shutterstock

O iPod nano de terceira geração. Imagem: Anton Ivanov/Shutterstock

Em 2010, o iPod nano de 6ª geração perdeu a roda de clique icônica em favor de um design de tela inteira (quase um prenúncio do Apple Watch). A sétima geração foi o modelo final, com um botão Home e uma tela multi-touch no estilo do iPod Touch – semelhança que acabou “matando” a linha.

O iPod nano foi descontinuado junto com o iPod shuffle em meados de 2017. De acordo com o site MacRumors, embora os dispositivos na lista “vintage” possam receber suporte de hardware da Apple e dos prestadores de serviço terceirizados, isso está sujeito à disponibilidade de componentes. Já os produtos obsoletos não têm serviço algum, sem exceções.

Via: MacRumors