EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A função Picture in Picture, que faz com que um vídeo do YouTube fique em uma pequena janela no canto da tela de um smartphone ou outro dispositivo móvel, permitindo ao usuário navegar em outros sites ou apps voltou ao iOS 14. A função havia sumido misteriosamente do site em dispositivos com o sistema operacional da Apple.

Vale destacar que a ferramenta está disponível por meio dos navegadores, e não no aplicativo. Além disso, tanto o Safari quanto apps de terceiros, como Chrome e Firefox, permitem o uso da função. Para ativá-la, basta expandir o vídeo para tela cheia e, em seguida, tocar o ícone Picture in Picture no canto superior esquerdo.

publicidade

ReproduçãoÍcone da função Picture in Picture. Foto: Reprodução/YouTube

O recurso foi uma das novidades no iOS 14, tanto para iPhones quanto para iPad, mas logo depois parou de funcionar. Sem surpreender muita gente, ele permaneceu ativo para os usuários do YouTube Premium. No aplicativo da mídia social, apenas assinantes dessa versão podem executar vídeos em segundo plano.

YouTube vai ampliar vídeos com restrição de idade

O YouTube está lançando uma nova tecnologia de inteligência artificial para capturar mais vídeos que possam exigir restrição de idade. Com essa mudança, mais espectadores terão que fazer login em suas contas para verificar sua idade antes de assistir a um vídeo.

ReproduçãoYouTube vai aumentar vídeos com restrição de idade. Foto: Reprodução/YouTube

publicidade

A abordagem será similar a outras técnicas de aprendizado de máquina utilizadas pelo YouTube. Desde 2017, a técnica é usada para capturar melhor o extremismo violento e outros conteúdos mais severos e retirá-los da plataforma. Posteriormente, essa tática serviu também para encontrar vídeos com conduta odiosa. Como resultado, espera-se um grande aumento no número de vídeos com restrição.

A empresa está se preparando para eventuais erros de rotulagem, já que todo o sistema é feito com IA. Como resultado da nova ferramenta, pessoas que assistirem a vídeos do YouTube incorporados em outros sites serão redirecionados à plataforma para confirmarem sua idade.

Via: The Verge