EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A companhia aeronáutica Boom Supersonic apresentou nesta quarta-feira no Centennial Airport, próximo a Denver, no estado norte-americano do Colorado, o Boom XB-1. Trata-se do primeiro protótipo em escala reduzida do Overture, avião supersônico para o transporte de passageiros que a empresa espera colocar em operação em 2029.

O protótipo tem um terço do tamanho do modelo final, cockpit com capacidade para apenas o piloto e é baseado em uma turbina a jato J85-15 desenvolvida pela Rolls-Royce. O Overture terá capacidade para 44 passageiros, viajando a 2,2 vezes a velocidade do som.

publicidade

O objetivo da empresa é usar o XB-1 como uma plataforma de baixo custo para “aprender as lições do vôo supersônico” e incorporar este conhecimento no design final do Overture, já que há um limite no que pode ser testado no solo ou em um túnel de vento.

Reprodução

Boom XB-1 em construção na fábrica da Boom Supersonic nos EUA. Foto: Boom Supersonic

Apesar da apresentação nesta quarta-feira, o XB-1 só começará a voar no terceiro trimestre de 2021, após um rigoroso programa de testes em solo. “Estaremos em velocidade supersônica no final do ano que vem”, diz Blake Scholl, fundador e CEO da Boom Supersonic.

publicidade

A empresa compara o XB-1 ao Falcon 1, primeiro foguete projetado pela SpaceX, que foi criado para testar o design e conceitos que levaram ao bem-sucedido Falcon 9, que já levou astronautas ao espaço, e ao Falcon Heavy.

Segundo Scholl, fundador e CEO da empresa, seu objetivo é “tornar o vôo supersônico disponível para qualquer pessoa que precise voar”. Um vôo de Tóquio a Seattle no Overture levaria 4h30, em vez das 8h30 atuais. Já o trajeto de Los Angeles a Sidney seria feito em 8h30, em vez de 14h30 hoje em dia.

A empresa afirma já ter arrecadado o equivalente a US$ 6 bilhões de dólares em pré-vendas do Overture, tendo companhias aéreas como a Virgin e a Japan Airlines como clientes e 30 unidades encomendadas no total.

Fonte: Ars Technica