EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Na terça-feira (6), os militares russos concluíram o lançamento de um míssil nuclear supersônico. Batizado de Zircon, a criação foi lançada a partir da fragata Almirante Groshkov, localizada no Mar Branco, na costa noroeste da Rússia e tinha como destino um ponto do Mar de Barents, um pouco mais ao norte do local de decolagem.

Com o lançamento bem-sucedido, Vladimir Putin, presidente russo, descreveu que a criação é um “grande evento” para a Rússia, que parece ter entrado de vez na era das armas nucleares operacionais que se movem tão rápido que não podem ser bloqueadas.

publicidade

Por enquanto, os detalhes sobre o míssil permanecem escassos. No entanto, foi indicado que o voo durou quatro minutos e fez com que o Zircon atingisse a velocidade March 8, que representa mais de 9.000 km/h. 

Ainda falando sobre a criação, Putin ressalta que “os equipamentos do nosso exército e da nossa frota com sistemas de armas ultramodernos, que não têm equivalente no mundo, vão sem dúvida garantir as capacidades defensivas do nosso país a longo prazo”. 

R-37M

Esse não é o primeiro teste do tipo feito pela Rússia. Recentemente, durante a comemoração do 100° aniversário do Centro de testes Valery Pavlovich Chkalov, o Ministério da Defesa russo postou um vídeo mostrando a maneira com que um caça Su-35S dispara um míssil do tipo ar-ar que recebeu o nome de R-37M.

publicidade

Projetado originalmente em 1980, o míssil tem a capacidade de atingir alvos que estão localizados a distâncias de até 300 km. Para isso, sua velocidade de voo é de 6.100 km/h. No entanto, na época, questões orçamentárias foram as responsáveis por congelar a produção do equipamento no fim da década de 1990.

Oito anos depois, o programa foi retomado e o R-37 oficialmente lançado. Em uma versão mais compacta e mais moderna do que a projetada originalmente, o míssil consegue atingir alvos que estão até 15 metros de altitude e distantes 25 quilômetros. 

Via: Futurism/ AeroMagazine