EnglishPortugueseSpanish

Você conhece o experimento de gerar eletricidade por meio dos sais e acidez da batata? Bem, o youtuber conhecido como “Equalo” decidiu ir mais longe com essa ideia, conectando 100 batatas a uma calculadora gráfica TI-84 para jogar o clássico Doom.

O projeto do youtuber teve seus percalços: inicialmente, Equalo queria rodar o jogo em um Raspberry Pi, porém, depois de pouco mais de 45 kg (ou 770 pedaços) de batata, o pequeno computador sequer ligou – e olha que ele cozinhou e descascou tudo, para aumentar a amperagem dos vegetais. A calculadora exigia uma voltagem menor então acabou sendo a plataforma de escolha.

publicidade

Além disso, Equalo teve outro problema. Pelo fato de as batatas estarem cozidas, elas não demoraram a criar mofo, o que deixou a garagem onde ele executava a brincadeira com um aroma, digamos, “único”. Ainda assim, o youtuber conseguiu jogar Doom de forma relativamente satisfatória.

Não é a primeira vez que o jogo criado por John Romero é visto rodando em plataformas diferenciadas. Originalmente criado para PCs em 1993, a marca que hoje é uma propriedade da ZeniMax (dona da Bethesda, recentemente adquirida pela Microsoft) já apareceu rodando em tudo – desde caixas eletrônicos e testes de gravidez até, mais recentemente, um refrigerador da Samsung.

A franquia teve seu lançamento mais recente em Doom: Eternal, que se prezou a resgatar as premissas originais ao posicionar você na pele do icônico “Doomguy”, um supersoldado que enfrenta hordas e hordas de demônios vindos de outra dimensão enquanto tenta salvar o que sobrou da Terra.

O jogo foi amplamente bem recebido pela crítica especializada por oferecer uma narrativa mais densa, além do foco na violência desmedida para um jogo de tiro em primeira pessoa.

Fonte: PC Gamer