EnglishPortugueseSpanish

Segundo dados da Canalys, empresa especializada em análise de mercado, o smartphone mais vendido no terceiro trimestre (Q3) de 2020 foi o iPhone 11, da Apple, com cerca de 16 milhões de unidades. A empresa também levou o segundo lugar do ranking com o iPhone SE, com 10 milhões de unidades vendidas.

A terceira, quarta e quinta posições ficaram com a Samsung, com o Galaxy A21s (quase empatado com o iPhone SE), Galaxy A11 e Galaxy A51, respectivamente. Redmi Note 9, Redmi 9, Galaxy A31, Redmi 9A e Galaxy A01 Core completam o “top 10”.

publicidade

A Canalys afirma que o iPhone 11 lidera o ranking há quatro trimestres seguidos, ou seja, praticamente desde o seu lançamento em setembro passado. Mas em volume total de vendas a campeã é a Samsung, com 80,2 milhões de smartphones vendidos no trimestre. A segunda colocada é a Huawei, com 57,1 milhões, seguida pela Xiaomi, com 47,1 milhões e pela Apple, com 43,2 milhões.

Impacto das sanções

A queda da Huawei pode ser explicada pelas sanções impostas pelo governo dos EUA, que impedem que ela embarque os serviços do Google em seus aparelhos, algo essencial no mercado internacional. Além disso, fabricantes de componentes produzidos nos EUA ou que usem “tecnologia originária” do país estão proibidos de fazer negócios com a empresa, o que a impede até mesmo de continuar a produção de seus próprios processadores, a linha Kirin.

Com isso, o prognóstico para a sobrevivência da Huawei no mercado de smartphones não é nada animador. Empresas como a Qualcomm e MediaTek vêm tentando conseguir junto ao governo dos EUA uma autorização especial para que possam fornecer componentes à empresa, algo que pode demorar a acontecer com a turbulenta transição do governo do Republicano Donald Trump para o recém-eleito Democrata Joe Biden.

Fonte: GSMArena