EnglishPortugueseSpanish

A mudança na política do Google em relação a disponibilidade de armazenamento na nuvem pegou muitos usuários de surpresa. A partir de 1º de junho de 2021 todas as imagens enviadas para o Google Fotos, além de novos documentos criados no Docs, Planilhas ou Apresentações, serão deduzidos do espaço disponível em seu plano – que se for gratuito, está limitado a 15 GB, compartilhados ainda com o Gmail e o Drive.

Isso está fazendo com que muitos usuários procurem alternativas para armazenar suas fotos – mas é difícil encontrar uma que não vá minimamente impactar seu bolso. A opção mais óbvia é o próprio Google, que por meio da assinatura do Google One oferece 100 GB de armazenamento compartilhado entre o Drive, o Gmail e o Google Fotos por R$ 6,99 por mês, em seu pacote mais básico.

publicidade

BigTunaOnline/ Shutterstock

O Google One oferece entre 100 GB e 30 TB de armazenamento. Imagem: BigTunaOnline/ Shutterstock

Os planos vão aumentando em espaço e preço progressivamente: R$ 9,90 por 200 GB e R$ 34,99 por 2 TB, para o usuário pessoa física, e R$ 349,99 por 10 TB, R$ 699,99 por 20 TB e R$ 1049,99 por 30 TB para empresas ou pessoas que precisam de muito, mas muito espaço na nuvem. Fora o armazenamento, o Google One oferece alguns benefícios, como acesso direto a técnicos da empresa e créditos do Google Play.

Usuários Apple ganharam recentemente uma opção semelhante, mas com mais valor agregado. O Apple One oferece 50 GB de armazenamento no iCloud no plano individual, que custa R$ 26,50 ao mês, e 200 GB no familiar, que pode incluir até cinco contas e custa R$ 37,90 mensais. A grande diferença é que a assinatura acompanha várias plataformas de conteúdo.

Os pacotes disponíveis no Brasil incluem outros três serviços:  os streamings de música Apple Music, e de filmes e séries Apple TV+, e o Arcade, que conta com jogos para iPhone e iPad. Sem o Apple One, todas as assinaturas custariam um acumulado de R$ 40,20 para o plano individual e R$ 55,60 para o pacote familiar.

Apple/Reprodução

As duas opções de pacote do Apple One disponíveis no Brasil. Imagem: Apple/Reprodução

No Google, para encontrar uma assinatura que agregue também conteúdo, o usuário teria que aderir ao YouTube Premium, que custa R$ 20,90 por mês (com teste grátis por três meses) no plano individual, e R$ 31,90 no plano família. E nada do que ele oferece é novo: o pacote dá apenas a opção de consumir o YouTube e YouTube Music off-line, sem anúncios e em segundo plano.

Uma assinatura com conteúdo, e nos moldes do que o Apple One oferece, pode ser encontrada na Amazon Prime. Muitos usuários não se atentam a isso e aderem à plataforma só pelos filmes e séries da Prime Video, mas você está na verdade pagando por muito mais.  Os benefícios que incluem frete grátis no marketplace, eBooks gratuitos no Prime Reading, músicas do Prime Music e jogos gratuitos, conteúdo de jogo e uma assinatura de canal gratuita no Twitch, pelo Prime Gaming.