EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Um simples “like” está causando transtornos na Igreja Católica. Depois que a modelo brasileira Natalia Garibotto teve uma foto sensual curtida pelo perfil oficial do papa no Instagram, o Vaticano lançou uma investigação e pediu uma explicação ao próprio aplicativo sobre como isso aconteceu.

A publicação entrou no ar no dia 5 de outubro, e a curtida do perfil oficial do papa permaneceu visível até 13 de novembro, quando foi retirada, como informa a Agência Católica de Notícias (CNA). Desde então, o Vaticano tenta entender o que aconteceu.

publicidade

Ao jornal The Guardian, o Vaticano garante que a curtida não veio do próprio papa, e por isso o Instagram foi acionado para poder entender a origem da curtida, até porque não é ele quem gerencia sua própria conta; o trabalho fica por conta de uma equipe de pessoas responsáveis por fazer o trabalho com suas redes sociais.

Robert Mickens, editor da versão em inglês do jornal católico La Croix explica que o comportamento do papa é diferente de outra personalidade das redes sociais: Donald Trump. Enquanto o presidente americano digita suas próprias publicações a todo instante, o papa apenas aprova os tuítes que sua equipe produz, com algumas raras exceções.

publicidade

Do lado da modelo, no entanto, a curtida do papa serviu para alavancar sua carreira. A empresa que gerencia suas atividades, a Coy Co., aproveitou a ocasião para falar que a companhia recebeu a bênção oficial do papa, enquanto Garibotto brincou dizendo que vai para o céu.